Nova marca do governo municipal já estampa o gabinete do prefeito

Gabinete do prefeito ganhou as cores do grupo Boca Preta
A sede do governo municipal, o Palácio Braz de Lira, já recebeu os primeiros tons do novo governo. O gabinete do prefeito foi pintado de azul, cor que simboliza as campanhas de Edson Vieira (PSDB), a nova logomarca já estampa a porta do gabinete e outras salas da prefeitura, e o comando do palácio já está nas mãos de aliados do novo prefeito.

A prefeitura está sendo lavada para a cerimônia de posse que acontece às 18 horas desta terça-feira (01 de janeiro) e deverá reunir milhares de pessoas na Rua Grande.

Antes de entregar a prefeitura "aliados" do grupo Taboquinha mancharam quadro com imagem de José Augusto
Vandalismo

Ao começarem a lavar e pintar a sede do Palácio Braz de Lira foi encontrado um quadro com a imagem do ex-prefeito José Augusto com manchas que parecem lagrimas. A obra é fruto de ‘aliados’ que não andam muito satisfeitos com o comportamento do deputado federal.

Por Emanoel Glicério | Marcadores:



Caro companheiro Emanoel,

Ao ler este conceituado blog, me deparei com uma pergunta provocativa, “que presente você daria a cidade”?  Visto ser sábado foi o seu aniversario de emancipação política. Vou doar mais um ano de luta política, por uma Santa Cruz socialmente, economicamente, culturalmente e ambientalmente justa e sustentável à partir da participação social. Assim como uma nova gestão municipal pautada nos princípios da administração publica.

Parabéns Santa Cruz!

Parabéns ao maior líder de nossa emancipação Raimundo Aragão e seus companheiros de luta!

Carlos Lisboa

Por Emanoel Glicério | Marcadores: ,


Por Emanoel Glicério | Marcadores:




O ex-prefeito Raymundo Aragão Filho, Aragãozinho, assumirá a Secretaria de Saúde do município de Sairé a convite do prefeito eleito Fernando Pergentino (PSB).

O futuro secretário de saúde da Terra da Laranja já comandou a mesma pasta no inicio da gestão de Toinho do Pará, mas saiu antes de completar um ano a frente da saúde na Capital da Sulanca.

Em Sairé o herdeiro político de Raymundo Aragão terá mais uma chance de mostrar seu trabalho no poder público municipal.

Por Emanoel Glicério | Marcadores: ,


Santa Cruz do Capibaribe, que me adotou como filho e me deu o privilégio de lutar por dias melhores. Em prol dessa cidade que aprendi a amar dediquei meus dias.

Parabéns  pelos seus 59 anos de emancipação política, as custas de muita luta e trabalho de seu povo.    

Vereador Deomedes Brito

Por Emanoel Glicério | Marcadores: ,

O isolamento de Toinho
 A ausência da maioria dos vereadores Taboquinhas na cerimônia de hasteamento da bandeira do município na sede do Palácio Braz de Lira, evento que encerrou as participações do prefeito Toinho do Pará (PTB) à frente do poder executivo, provocou estranheza em vários aliados do grupo governista.

Ernesto Maia, Helinho Aragão, Deomedes Brito e Galego de Mourinha alegam que não foram convidados para o evento, e que agendaram outros compromissos por não saberem que haveria cerimônia em comemoração ao aniversário da cidade.

“Gostaria de esclarecer a todos que não fui informado, bem como convidado anteriormente para despedida do prefeito Toinho do Pará, apenas hoje pela manhã recebi uma ligação da prefeitura me convidando para o evento, infelizmente não compareci por não estar na cidade” afirmou Galego de Mourinha em seu perfil no site de relacionamentos Facebook.

O deputado federal José Augusto Maia também não compareceu a cerimônia, tentamos entrar em contato com o parlamentar para saber o motivo mas não obtivemos sucesso.

Toinho encerra sua passagem pela prefeitura da Capital da Sulanca da mesma forma que começou: Isolado e sem apoio do seu grupo político.



Meus Parabéns hoje vão para minha terra Natal Santa Cruz do Capibaribe, bem como a todos que nela nasceram, residem e contribuíram para o seu desenvolvimento. 

Nossa Santa Cruz hoje faz aniversário, em 29 de Dezembro de 1953, Raimundo Aragão trazia do Governador Etelvino Lins a lei da emancipação,
nossa terra de Vila se tornava Cidade independente.


Ninguém imaginaria na época, que 59 anos depois, aquela pequenina cidadezinha de interior de Pernambuco, cresceria ao ponto de hoje se destacar entre as mais importantes do nosso Estado e ocupar o lugar de segundo maior polo de confecções do Brasil.

Como nossa terra, milhares nesse País também conquistaram suas independências, mas poucas tiveram o privilégio de progredir e se desenvolver o tanto quanto a nossa.

No entanto para que chegássemos ao auge e êxito que hoje tanto nos orgulhamos, épocas foram marcadas por grandes lutas e batalhas ao longo desse período, alguns inicialmente e outros posteriormente encabeçaram árduas e heróicas batalhas pelas nossas liberdades emancipalistas, econômicas e sociais, homens e mulheres se dedicaram de corpo, alma e coração a causa pública, que gritaram, sofreram, foram perseguidos, humilhados e machucados, mas sempre resistiram, a tudo e a todos, perderam algumas das batalhas, mas nunca desistiram e continuaram na luta até a conquista dos seus ideais.

Os que conhecem ou estudam nossa história, podem testemunhar através de escritos contemporâneos ou do passado, quem foi contra ou foi a favor, quais os guerreiros, os vilões e os protagonistas que marcaram seu nome nessas lutas libertárias, tenho plena certeza que muitos nesse dia 29 de dezembro, têm orgulho de ser santacruzense e outros até podem dizer com muita honra: 
Eu ou alguns dos meus familiares também fazem parte dessa história.


Parabéns minha querida Santa Cruz do Capibaribe,
José Augusto Maia

Por Emanoel Glicério | Marcadores: ,



Santa Cruz do Capibaribe
Terra mais que acolhedora
A terra dos trabalhadores
Na confecção, é autora
De bilhões de vestuários
Feitos por talentos vários
Cada mão trabalhadora.


Aqui pulsa a labuta
Da gente que se mistura

A música que aqui toca
É da máquina de costura
Há labor até nos lares

E o vento respira ares
Da união de cultura.

Santa Cruz do Capibaribe
Aqui tem criatividade
Tem muito empreendorismo
Gente com capacidade

Uma terra pra se viver
Pra trabalhar, pra crescer

Terra santa de verdade.


Anne Karolynne Santos de Negreiros
Enfermeira e cordelista


Por Emanoel Glicério | Marcadores:



O vereador eleito e futuro Secretário de Planejamento Estratégico, Luciano Bezerra (PR), enviou e-mail ao Diário da Sulanca com sua sugestão de presente para a Capital da Sulanca, que completa 59 anos neste sábado.

“Eu daria de presente para minha cidade condições para que ela possa oferecer um tratamento mais humano para todos os que nela residem e para todos os visitantes que por aqui passam" afirmou o vereador-secretário.

Por Emanoel Glicério | Marcadores: ,




Questionado sobre que presente daria a cidade neste aniversário de 59 anos o vereador eleito Helinho Aragão (PTB) afirmou que presentearia a cidade com uma saúde mais digna para a população. O petebista é filho de Helio Aragão, que já comandou a Secretaria de Indústria e Comércio no primeiro governo de José Augusto Maia.

Por Emanoel Glicério | Marcadores:


Escola Maria Lucina foi depredada 
Um grupo de vândalos invadiu a Escola Municipal Professora Lucina Gonçalves na noite desta sexta-feira (28), destruíram moveis, arrancaram portas das salas de aula, jogaram tinta nas louças digitais, além de destruir documentos como o livro de ponto que registra a frequência dos professores e servidores.

A diretora da escola, Fabiana Andrade, havia entregado ontem a chave da escola a Secretaria de Educação, o vigilante também havia entregado o cargo já que era contratado. De acordo com a diretora o fato aconteceu entre as 17 e 19 horas, mas nenhuma imagem foi registrada porque a câmera de segurança estava em manutenção no momento em que o fato ocorreu.

Lâmpadas florescentes foram colocadas no vaso sanitário, jogaram tinta em algumas louças digitais, livros foram espalhados pelas dependências da escola, além de roubarem um computador e dois rotadores. A diretora da escola prestou queixa na manhã deste sábado e entregou imagens atuais e de antes do vandalismo praticado na escola.





















Por Emanoel Glicério | Marcadores:



O vereador Junior Gomes (PSB) em conversar com o blog na manhã deste sábado (29) afirmou que daria de presente a cidade um prefeito que cuida-se melhor da população.

Junior acredita que esse prefeito será Edson Vieira, que assume a prefeitura na próxima terça-feira.

Por Emanoel Glicério | Marcadores:

Santa Cruz completa 59 anos em clima de abandono. Já que não teremos nenhuma comemoração, que presente você daria a cidade. Mande seu comentário.

Por Emanoel Glicério |


O setor de agricultura do governo municipal será comandado pelo professor Lenildo Araújo, que atualmente é assessor parlamentar do vereador Afrânio Marques (PDT).

Lenildo tem atuação na área no município do Brejo da Madre de Deus e já vem debatendo temas referentes ao setor. A diretoria ficará ligada a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e terá como função fomentar o setor da agricultura que nos últimos anos foi abandonada no município.

Lenildo terá o desafio de cuidar de uma área que muitas vezes fica no esquecimento, já que a quem pense que em Santa Cruz não existe agricultura.

Por Emanoel Glicério | Marcadores: ,


O deputado estadual Diogo Moraes será o novo representante de São Joaquim do Monte na assembleia legislativa. O socialista substituirá o prefeito eleito de santa Cruz Edson Vieira, que era o representante estadual do grupo que hoje é liderado pelo futuro prefeito Joãozinho Tenório (PSDB), que foi eleito com 56% dos votos.

O prefeito eleito de São Joaquim afirmou ao programa Direto ao Ponto, na Rádio Vale, que a troca de Edson por Diogo não muda nada na relação política e mantém a ótima relação entre a população da cidade e o grupo que governará a cidade.

Por Emanoel Glicério | Marcadores: , , ,



O vereador Deomedes Brito (PT) afirmou ao Diário da Sulanca que em reunião do grupo Taboquinha ficou definido que os sete vereadores vão votar contra o projeto de isenção de IPTU para loteamentos e condomínios a serem implantados na cidade.

No projeto apresentado pelo prefeito Toinho do Pará (PTB) a câmara de vereadores é proposta a isenção de 100% do IPTU nos quatro primeiros anos de implantação do loteamento e 50% nos quatro anos seguintes.

De acordo com Deomedes Brito os sete vereadores Taboquinhas chegaram a um entendimento e decidiram que irão votar em conjunto pela reprovação do projeto caso ele não sofra alterações que possam beneficiar a cidade.

Por Emanoel Glicério | Marcadores: , , ,


O contabilista e teatrólogo Diógenes Rodrigues será o responsável pelo Projovem, serviço de convivência e fortalecimento de vínculos para adolescentes e jovens, que tem por foco o fortalecimento da convivência familiar e comunitária, o retorno dos adolescentes à escola e sua permanência no sistema de ensino.

Diógenes tem forte atuação no cenário cultural da cidade e é uma das grandes revelações do teatro no agreste pernambucano. Terá a missão de levar seus conhecimentos culturais para os jovens e adolescentes que farão parte do projeto.

Por Emanoel Glicério | Marcadores:


Geraldo Maia lança novo trabalho e confirma solidez criativa da carreira iniciada há cerca de 30 anos

Em 2013, o cantor e compositor pernambucano Geraldo Maia completará 30 anos de carreira e acaba de lançar o álbum “Estrada”, em que trabalha com diferentes ritmos musicais, valendo-se, inclusive, de muita experimentação musical, parecendo recuperar o que há de melhor nas carreiras de nomes como Alceu Valença e Caetano Veloso. Esse é o nono trabalho solo (incluindo um dividido com Henrique Macedo) desse artista que começou a carreira participando do disco coletivo “Baile do Menino Deus”, trilha musical do espetáculo teatral baseado na tradição natalina dos pastoris do Nordeste. Também chamou atenção ao interpretar “Deusa da minha rua”, junto com Yamandu Costa, na trilha do filme “Lisbela e o Prisioneiro”, de 2003.

Dedicado a Maria Bethânia, “musa inspiradora”, o álbum começa com a delicada, mas com a densidade de uma oração, “De todas as graças”, em que a voz de Geraldo Maia dialoga com o violão de 7 cordas e a viola dinâmica de Vinicius Sarmento: “Ave-maria de todas as graças / Acuda no agora / que o agora é a hora / amanhã não tem paz... Se pintam agruras / me banhe, seu hálito / álibi que salve a alma / e o corpo do ventre / rogai, ai rogai!”. Ela abre espaço para a rural nordestina “Bendito fruto”, com a percussão de Jerimum de Olinda e o violão de 7 cordas e a viola dinâmica de Rodrigo Samico: “Alcance o que aspira / Ser um bem que atinja / O seu mais elevado enlevo / Revele-se o dom / A lida, a lúdica sina / de ser aura e essência”.

Uma das melhores faixas do álbum é “Vida Sã”, que tem música de Henrique Macedo e letra de Geraldo Maia, e remete aos ótimos álbuns de exílio de Caetano Veloso, nos anos 60. Basta prestar atenção, por exemplo, em alguns vibratos feitos pelo cantor aqui e pelo baiano na célebre versão de “Asa Branca”: “O sereno ponteia mais um horizonte / Lida que assume a fronteira da graça / No céu que expande o sertão da fartura / Poço pleno, fio d’água / Rega essa lida / Lava minh’alma”. Geraldo Maia também parece “caetanear o que há de bom” em “Profana e pura”, com letra de Publius. Já o clima  mais experimental reaparece em “Que doam-se os brios!”, que parece remeter a incrível “Cópias mal feitas”, de Alceu Valença.

Há “Helioiticicando”, com letra de Marco Polo e música de Geraldo Maia, gostoso samba em homenagem ao artista plástico carioca Hélio Oiticica, autor da obra inspiradora da Tropicália: “Vamos helioiticicar esta vida / Deflagrar um festival cordon bleu / Vamos soltar o bloco na avenida / Dançando num parangolé colore / Vamos abrir o portal da batucada / A vida é nada a vida não tem refil / Vamos subir e destruir a escada / Equilibrando o coração por um fio”.

Mas se a referência principal é Maria Bethânia, ela fica mais do que explícita na linda “Janeleiro”, com música de Geraldo Maia, letra de Rodrigues Lima e violões e viola dinâmica de Vinicius Sarmento: “Da janela eu vejo o sol / Que surge por trás da serra / Vem trazendo a energia / Que alimenta a terra / Da janela eu vejo a paz / Que quer sufocar a guerra”. Também vale a pena prestar atenção na avassaladora Bossa Nova, “Dom”, com os violões de Bráulio Araújo e a percussão de Jerimum de Olinda.

Igualmente doce é “Samba”, com letra de Paulo Marcondes: “Meu samba é um modo de viver / Meu samba é som / O amor é um modo de saber / Que o samba é dom”. Lindo cartão de apresentação! O ritmo retorna de modo avassalador na ótima “Viés de uma paixão”.  O álbum termina em grande estilo com a encantadora “Palavra”: “Amor que navalha o destino / Cumpre seu tino, força-motriz / Palavra essa que a mim basta / E não demanda: se diz”. Ela parece confirmar apenas uma sensação que se desenha ao longo de todo o disco – o ótimo intérprete parece aqui a serviço da poesia consistente e definitiva de um sociólogo de formação, que sabe muito bem lidar com as palavras.

Geraldo Maia conversou com a Rede Brasil Atual a respeito do novo trabalho.

Como você definiria o álbum “Estrada”, que é o nono da sua carreira, e no que ele se aproxima e se diferencia dos anteriores?

"Estrada" resume um pouco da minha porção compositor. É também uma metáfora do meu tempo de batalha e reúne composições que falam por si e cada uma a seu modo, ou seja, não há uma temática definida, é um apanhado de canções. "Estrada" se aproxima dos meus outros dois discos autorais, o Peso leve (2008) e o Lundum (2009), mas a um só tempo eu quis nesse agora deixar as canções o mais desnudas possível, busquei a todo custo privilegiar a música, a letra, a melodia, sem me preocupar muito com arranjos, floreios, recursos de tecnologia tão em voga, enfim, quis deixar que as composições falassem por si.

Você dedica o álbum a Maria Bethânia, mas é fácil perceber a influência de outros artistas como Caetano Veloso e Alceu Valença. Eles são referências importantes para você? Se sim, de que modo?

Você cita dois compositores (Alceu e Caetano) que tiveram influência decisiva no processo da minha formação artística. Devo muito do que sou a eles, cada um no seu tempo e seu modo de abrigar espaços vastos daquilo que viria a compor a minha personalidade artístico-musical. E Bethânia também entra de modo arrebatador nesse conjunto de referências. Ela continua a me inspirar até hoje, e isso é enigmático e cristalinamente assombroso.

Há também uma homenagem a Hélio Oiticica, em “Helioiticicando”, em que cita os parangolés. A Tropicália também foi uma referência importante na sua carreira?

Diria que sim. Mas não sei se a Tropicália em si, como um adensamento de ideias que convergiram para o que acabou virando esse tal movimento. Talvez em mim tenha sido algo mais esporádico, com aspectos fragmentados dessa coisa mais ideológica que os movimentos abarcam.

Sendo pernambucano, há também uma forte influência no álbum todo do samba carioca. Como esse samba entrou na sua vida e qual é a importância dos sambistas clássicos na sua carreira?

Se há um "rótulo" que me cabe é o de sambista. Adoro samba, bebadosamba, sou um sambista frustrado. Queria ter nascido e vivido ali, entre os anos 30 e 50... era de ouro do rádio.. .acho que minha voz é uma reminiscência dessa época, me sinto inteiramente fora dos padrões atuais. Sou antigo, sou atávico, sou uma rala imitação de Noel, Sílvio Caldas, Orlando Silva, as irmãs Batista, Elizete, Nelson, Cartola, Capiba, esse é o meu "mundo real"... o resto eu digiro por dever de ofício, mas não por um prazer sem máculas, entende?

No encarte, o jornalista e escritor José Teles destaca que o álbum deixa as luzes destacarem o compositor, sem que o intérprete seja ofuscado. Como você avalia essa relação entre cantor e compositor? Ou seja, você se considera mais um do que o outro ou pode ser denominado um cantautor? E essa é uma preocupação na sua carreira?

Sempre digo que me considero mais cantor que compositor, e mais intérprete que cantor. Mas busco conciliar e amainar essas forças dentro de mim, mesmo quando elas parecem assumir ares do mais intenso antagonismo (risos).

Quais serão os próximos shows para a divulgação desse novo álbum e como está sendo a recepção a ele no palco?


Os shows ainda estão por vir...o porvir (risos).

  Por Guilherme Bryan, especial para a Rede Brasil Atual

Por Emanoel Glicério | Marcadores: ,



O vereador eleito Carlinhos da COHAB (PSL), em entrevista ao DIÁRIO DA SULANCA // RÁDIO VALE não pensou duas vezes ao ser questionado sobre quem merecia o prêmio de pior político do ano.

De acordo com o jovem vereador, que assumirá seu primeiro mandato na próxima terça-feira (01) o prêmio deve ser entregue ao deputado estadual Diogo Moraes (PSB).

“Ele é deputado e nunca fez nada pela cidade, o prêmio de pior do ano é dele” afirmou Carlinhos.

Por Emanoel Glicério | Marcadores: , ,


Santa Cruz do Capibaribe tem o maior crescimento econômico do estado de Pernambuco

Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco tem o maior crescimento percentual do Produto Interno Bruto do Estado. O PIB representa a soma de valores de todos os bens e serviços produzidos numa determinada região em um período de tempo, seja no setor de comércio, indústria e serviços.

Segundo dados do órgão público, o IBGE, o crescimento do PIB de Santa Cruz relativo e consolidado de 2010 foi o maior do Estado entre as 30 maiores cidades de Pernambuco. O PIB de Santa Cruz do Capibaribe cresceu entre 2009 e 2010: 30,8%; em média duas vezes acima da estadual e ultrapassando todas as cidades da Região Metropolitana do Recife, de Ipojuca (destacado porto de Suape) e no interior como Petrolina, Caruaru e Garanhuns. Veja o gráfico abaixo dos maiores crescimentos entre as 30 maiores economias de Pernambuco.



O crescimento expressivo do PIB ocorre por algumas razões, uma delas é o aumento da própria população, são pessoas dentro da mesma cidade consumindo serviços e produtos, naturalmente o PIB vai aumentar só por este crescimento da população. Santa Cruz do Capibaribe teve um aumento da população de 33% entre 2000 e 2010 o que influencia neste tamanho crescimento percentual do PIB, o que também proporciona é o aumento da dinâmica da cidade, pois a cidade é uma coluna no polo de confecções do Agreste que atraí compradores e comerciantes de todo o país.

A força econômica de Santa Cruz do Capibaribe reflete na geração de empregos na cidade, com uma população economicamente ativa em 2010 de 49.026 e taxa de desemprego que estudiosos da economia local afirmam próximo a taxa natural. Prova de que vários setores estão em expansão como indústria, comércio e o setor imobiliário. As empresas tem aumentado o quadro de funcionários a cada ano para acompanhar o aumento da demanda. O valor nominal divulgado em dezembro de 2012 do PIB de Santa Cruz do Capibaribe consolidado em 2010 é de R$ 579.343.000,00.

Existem expectativas de mais crescimento com o aumento da formalidade das empresas, a necessidade de estimulo a saída da informalidade é cada vez mais necessária para o desenvolvimento da cidade se concretizar assim Santa Cruz do Capibaribe ficará oficialmente entre as 10 cidades geradoras de riqueza do estado. Estima-se também que até 2025 metade do consumo de Pernambuco se concentrará no interior e as cidades do polo de confecções (junto com Caruaru, Toritama e Surubim) e outros polos de desenvolvimento serão os dos carros chefes desse consumo.

Os desafios são grandes pois a cidade é carente em infraestrutura e alocação dos recursos, fatores primordiais para ao tal esperado desenvolvimento econômico. Em síntese, crescimento e desenvolvimento econômico são duas coisas ou situações distintas. O crescimento de uma economia é indicado pelo crescimento da força produtiva do trabalho, pela receita nacional poupada e investida e pelo grau de aperfeiçoamento tecnológico. Já o desenvolvimento econômico, pode-se conceituá-lo como sendo o crescimento econômico (aumento do PIB per capita), acompanhado pela melhoria da qualidade de vida da população e por alterações profundas na estrutura econômica.

Por Jandson Araújo
Participante do Grupo SEIO (Sistemas Econômicos e Organização Industrial), UFPE-CAA.
facebook.com/araujojand
jandson.dt@gmail.com

Por Emanoel Glicério | Marcadores: