O deputado federal Mendonça Filho entrará na próxima segunda-feira (29/10) com um requerimento de informação pedindo explicações ao Governo Dilma para o apagão de ontem nos Estados do Norte, Nordeste, além de parte do Centro Oeste. Mendonça vai pedir, também, audiência pública na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara para que  Operadora Nacional do Sistema Elétrico, representantes do Ministério das Minas e Energia, da ANEEL e da Eletrobrás para debater se a perda de autonomia de empresas do setor elétrico como a Chesf teria afetado decisões estratégicas como a construção de novas linhas de transmissão e sistemas de segurança operacional dessas linhas.

“É claro que temos problema de manutenção do sistema. E isso ocorre paralelo ao processo contínuo de esvaziamento e sucateamento dessas empresas”, criticou. Mendonça argumenta que para o setor elétrico funcionar em condições ideais é fundamental ter transparência na condução das políticas públicas, principalmente na gestão/controle de empresas da importância e da dimensão da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (CHESF).

Integrante da Comissão de Fiscalização, Mendonça Filho lembrou que o apagões vem se repetindo com frequência neste Governo.  Em fevereiro do ano passado, Mendonça Filho cobrou do Governo, através de um requerimento de informações, sobre o apagão no Nordeste. Na época, o País tinha sofrido dois apagões de grandes proporções. “Há mais de um ano questionei se a perda de autonomia da Chesf teria afetado decisões estratégicas para manutenção do sistema. A situação continuou a mesma, tanto nas empresas, quanto com os apagões”, cobrou.

O deputado disse que o Brasil precisa de energia para continuar seu ritmo de desenvolvimento e a população não pode continuar sofrendo prejuízos com a falta de energia. O apagão de ontem foi o quarto episódio de grandes proporções ocorrido num período de um mês.  Sexta-feira passada (19/10), 60% do Distrito Federal ficou sem luz por 40 minutos.     No início do mês, a capital do País também foi também sofreu blecaute que deixou o centro do poder  político  Palácio do Planalto, Congresso Nacional e Supremo Tribunal – sem luz No mês passado, nove estados do Nordeste ficaram sem energia elétrica por quatro horas.

Por Emanoel Glicério | Marcadores:

0 comentários: