Eleito pelo PSDB nas últimas eleições de outubro o caminhoneiro Dida de Nan se prepara para voltar à câmara de vereadores após uma longa temporada afastado do poder legislativo, o vereador eleito exerceu mandato até o ano 2000.

Dida afirmou ao Diário da Sulanca que tentou reunir a bancada para debater o assunto, mas até o momento não obteve sucesso, e em relação à demora para a escolha do presidente da câmara o vereador eleito declarou não entender a demora na definição.

“Qual o problema de não decidir agora. Já passou da hora da primeira reunião. Meu nome está à disposição do grupo, se der certo bem, senão estou pronto para votar em qualquer um” afirmou.

Dida também questionou o fato de questionarem a competência dele para assumir a função.

“Se eu poderia assumir a prefeitura na ausência do prefeito quando fui candidato à vice porque eu não posso ser o presidente da câmara? Porque não me dão essa chance?” desabafou.

De acordo com Dida o correto é fazer uma reunião com quem deseja ser candidato, ver as opiniões de cada um, e definir a mesa diretora o mais rápido possível.

Apoio dos Taboquinhas

Dida declarou que já recebeu recados da nova oposição para uma possível composição de uma chapa para disputar a mesa diretora, mas nega qualquer possibilidade de união com os adversários.

“Já me falaram que eles (Taboquinhas) me apoiam, mas eu tenho meu grupo e é com meu grupo que vou conversar, só não aceito essa demora. Os caras perderam a eleição e já sentaram umas três vezes para conversar, e porque a nossa bancada não senta também?” questionou.

Secretariado

Questionado se aceitaria um convite para assumir uma secretaria municipal Dida descartou a possibilidade e afirmou que seu lugar é na câmara de vereadores defendendo os interesses da zona rural.

“Eu ainda não fui convidado, mas tem pessoas que estão trabalhando nesse sentido. Acho que estão montando um bom secretariado pra depois sentar com a gente e conversar” afirmou Dida, descartando a possibilidade de assumir uma pasta no executivo.

Emendas

Ao avaliar sua viagem a Brasília, Dida de Nan comentou o tratamento que a comitiva santa-cruzense recebeu dos deputados federais votados na região. De acordo com Dida os deputados Bruno Araújo (PSDB) e Paulo Rubem (PDT) se comprometeram com ações para a região, já em relação ao ex-aliado Mendonça Filho e ao adversário José Augusto Maia (PTB) o vereador eleito afirmou torcer pela liberação de emendas, mas desconfiou da liberação total dos valores prometidos.

“Não acredito que saia tantas emendas quanto foi citado na campanha porque 40 milhões de reais é muito dinheiro, mas eu acredito que venha algo afinal ele não vai deixar Santa Cruz em branco. E Mendonça teve votos aqui, e acredito que ele mande recursos” enfatizou.

Por Emanoel Glicério | Marcadores: , , , ,

5 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Era só o que faltava, tá pensando que Presidencia de Câmara e direção de caminhão! Te enxerga homem o povo faz fez mal te colocar como vereador. Cada macaco no seu galho!

  1. Anônimo disse...:

    a vez é sua pode lutar não deixe a oportunidade passar dida.

  1. Anônimo disse...:

    Não acredito no nome de Junior Gomes para presidente da Câmara, como tambem não creio que Dimas deixe escapar de sua mão a secretaria de educação que com toda certeza vai pra mão de Silvia.
    Jana

  1. Anônimo disse...:

    Esta Silvia era a mulher que fazia pagamentos ao irmão de Dimas atravez de uma de suas concubinas, quando secretária de finanças de Toin ruim?

  1. Anônimo disse...:

    Tão honesta esta Silvia que saio de boca feichada com os roubos de toin ruim. Pode não ter participado mais apoio e participou ao pagar safadesa. Pública babão$