Porque comprar artesanato?

Partindo da necessidade que surgiu após o encerramento da FEMUP, a feira de artesanato que acontecia aos domingos no Parque Florestal, surgiu a Associação das Mulheres Produtoras- ASMUP.  Atualmente ela se encontra no Quiosque próximo á Freguesia da Picanha, na Av. 29 de Dezembro. Contando hoje com cerca de 40 mulheres associadas, é uma grande variedade de artesanatos que se pode encontrar no quiosque, desde chaveiros feitos de tecidos, bonecas, quadros, garrafas decorativas, à móveis customizados com tecidos, botões e fuxicos. Existe por parte da associação, uma preocupação em criar uma identidade ao artesanato feito na região, e por isso são sempre oferecidos cursos e oficinas de capacitação para suas associadas.

Ela foi alvo de várias reportagens e entrevistas na mídia local e até regional. Foi responsável pela representação do município em duas edições da FENEART, a maior feira de artesanato do Brasil, junto com o Moda Center e a ASCAP.  A ênfase dada à utilização do material reciclado fez com que a TV ASA Branca convidasse as artesãs a participarem da série realizada por eles para enfatizar o Pólo de Confecção do Agreste.

Existe dentro da associação várias mulheres que relatam a importância da formação da mesma para sua vida, algumas, inclusive já conseguem sobreviver em função do artesanato. Ainda existem vários desafios a reserem vencidos, mas a ASMUP já faz parte da cultura local.

Nesse fim de ano, a ASMUP está com uma campanha enfatizando a importância da compra de artesanatos para os presentes do fim de ano, que começa com a pergunta: Por que comprar artesanato?

E as respostas são simples, pois as peças artesanais são únicas, o que valoriza seu presente. Torna o presente mais pessoal, já que se pensa nas características da pessoa e muitas vezes é personalizado. Além do que, muitas peças são recicladas o que é melhor para o meio ambiente.

Por Verônica Valadares

Por Emanoel Glicério |

2 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Primeiro, não é "porque" e sim "por quê", nesse caso. Vamos passar o pente fino na ortografia, Mané!

  1. Anônimo disse...:

    Tá bom linguistico. Por que não ter um olhar para a grandesa do trabalho destas mulheres. Como eis "miudinho"!