No meio do cinza da seca que assusta o nordestino as lentes mágicas do professor Arnaldo Vitorino registraram o verde encantador do guerreiro mandacaru, que resiste heroicamente aos efeitos da estiagem.

Se, como diria Euclídes da Cunha, o sertanejo é antes de tudo um forte, o mandacaru é um dos símbolos dessa força, e da garra de um povo que não se curva nem as forças da natureza.

Quando a seca passar e tudo ficar na história como mais um período difícil superado pelo nosso povo teremos pelo menos a lembrança de imagens como essa que o professor Arnaldo Vitorino registrou para a eternidade.

Por Emanoel Glicério | Marcadores: ,

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    este mandacaru é igual ao povo de santa cruz que vive de pular osbstaculos de toda natureza.