A retirada das barracas de lanches, borracharias e barbearias da Avenida 29 de Dezembro e redondezas foi recebida com comemoração pela maioria da população, com certo ar de preocupação por alguns comerciantes que durante toda a vida utilizaram praças públicas e calçadas de escola como ponto de trabalho e com revolta por parte de oportunistas políticos que usam o fato politicamente, mas não apresentam propostas para o “problema social” que denunciam.

A verdade é que a retirada das barracas já deveria ter acontecido a muitos anos, mas faltou pulso, coragem e atitude política de quem estava a frente do município, hoje a decisão foi tomada e colocada em pratica, e mesmo que isso provoque a revolta de alguns, acabará trazendo um beneficio muito maior para toda a sociedade.

O governo municipal só não pode cometer o erro de fazer o serviço pela metade, como é comum em ações públicas, a retirada da barraca tem que ser acompanhada de uma ação imediata de revitalização das áreas que antes eram ocupadas pelas barracas.

Retirar os comerciantes para deixar os espaços abandonados seria um absurdo, a revitalização tem que acontecer de forma imediata. Ai sim a população terá de volta um espaço que há muito tempo havia simplesmente sumido do mapa.

Por Emanoel Glicério | Marcadores: ,

3 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Se Zé Augusto Maia tivesse ganhado a eleição, Sta Cruz dos Buracos iria se transformar em uma favela urbana, obra da sua criação, em troca de votos. DÁ-LHE ZÉ !!!

  1. Anônimo disse...:

    eita que o menino soube agradecer a esses barraqueiros q votaram nele o coisa boa toma nos dentes bando de idiota vota dinovo esse riquinho la quer saber de pobre santa cruz ta arregarsada o cancao vai piar se prepare

  1. Anônimo disse...:

    cade a repercusao do bregaribe bota voceis nao botarao de toinho porque voceis nao coloca as vaias q o belo prefeito levou