Em sessão que acabou há pouco, o plenário do Tribunal Regional Eleitoral cassou por três votos a dois o mandato do prefeito de Brejo da Madres de Deus, Edson Souza(PTB), acusado de ter usado a máquina da Prefeitura numa festa para o ex-deputado federal Pedro Corrêa.

Com base nas denúncias, a juíza Maria Adelaide, responsável pela comarca do município, moveu uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) contra o gestor.

Cassado, Edson será afastado e caberá ao Tribunal decidir se o segundo colocado nas eleições do ano passado, Roberto Asfora (PSDB), assume a administração municipal de imediato ou se haverá um novo pleito na cidade. O mais provável é que ocorra uma nova eleição.

Por Emanoel Glicério |

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    ô coisa boa! são domingos está abandonado! Toma Ade Barbosa, teus dias de ditador e humilhador estão contados, já vão tarde! Justiça feita!!!!