Mudanças necessárias

A reforma no primeiro escalão do governo municipal, anunciada na última sexta-feira com exclusividade pelo Diário da Sulanca faz parte de uma série de mudanças necessárias na administração municipal.

O prefeito Edson Vieira, em oito meses, conseguiu identificar setores que ainda não estavam acompanhando o ritmo da nova gestão, detectou nomes que estão acima da média e podem contribuir em outros setores e decidiu por pelo menos seis mudanças iniciais.

A principal mudança acontecerá nas áreas de Mobilidade e no setor Social. Fábio Aragão e Alessandra Vieira terão a missão de fazer mais que seus antecessores, o que fará com que a cobrança seja ainda maior entre eles.

No setor politico Gilson Julião dividirá a articulação com a dama de ferro Priscila Ferreira, reforçando ainda mais esse setor.  

Só falta o prefeito executar as mudanças e colocar a nova equipe para trabalhar.

Ciumeira vai aumentar

Se já existem ciúmes políticos em relação à atuação da primeira-dama Alessandra Vieira agora esse ciúme vai aumentar ainda mais com a atuação de Alessandra a frente da Secretaria de Inclusão Social e Cidadania.

O homem ficou arretado

O prefeito Edson Vieira ficou arretado com o vazamento das mudanças no primeiro escalão. Após a divulgação pelo Diário da Sulanca o prefeito passou quase uma hora tentando convencer esse blogueiro e entregar o nome da pessoa que havia vazado a informação.

Terá que demitir todo o governo

Se o prefeito quiser punir quem vazou a informação terá que demitir boa parte do seu governo, já que na última semana o Diário da Sulanca conversou com mais de 20 pessoas para montar o quebra-cabeça das mudanças no secretariado

No mais...

As mudanças são excelentes e devem ser colocadas em prática o mais rápido possível.

A oposição ficou sem rumo

Uma pesquisa de avaliação do governo municipal que chegou as mãos de alguns lideres da oposição deixou o grupo Taboquinha sem rumo.  Na pesquisa a gestão do prefeito Edson Vieira é aprovada por aproximadamente 70% dos entrevistados.

O que fazer agora?


Os números a pesquisa que está nas mãos dos Taboquinhas mostram que a forma de fazer oposição está errada, longe dos anseios da população. Resta saber o que a oposição vai fazer. Mudar a estratégia ou insistir no erro.

Por Emanoel Glicério | Marcadores:

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    esta luta tod so para colocar a primeira dama pra ser secretaria.