Eduardo foi bombardeado pela bancada Taboquinha 
Líder da bancada de oposição na Câmara de Vereadores e pré-candidato a deputado no palanque do senador Armando Monteiro Neto o vereador Ernesto Maia (PTB) partiu para o ataque contra o governador Eduardo campos taxando-o de ditador e perseguidor.

De acordo com Ernesto Maia o projeto do esgotamento sanitário, que nem saiu do papel e já foi abandonado pelo governo estadual, só comprova a falta de atenção de Eduardo Campos com a Capital da Sulanca.

“Esse é um governo perseguidor e ditador, é assim que trabalha o PSB da vereadora Nara, do vereador Junior Gomes” afirmou Maia.

Quem também não poupou criticas ao governador foi o vereador Galego de Mourinha (PTB), que voltou a repetir a proposta de uma aposta com os vereadores governistas.

“Eu duvido Eduardo Campos assinar a ordem de serviço da PE-160 ainda no seu governo. Duvido porque não tem nem projeto. Chamei o vereador Zé Minhoca para apostar nossos salários e aposto com qualquer um como Eduardo não assina essa ordem de serviço” ironizou Galego.

Outro parlamentar a fazer duros ataques ao governador foi Fernando Aragão (PTB), eterno aliado da família Arraes, e hoje sem saber se é oposição ou situação ao governo socialista.

“Eu não sei se sou oposição, se sou situação, só sei que esse governo não faz nada por Santa Cruz” atacou Aragão.

Diogo Moraes

As criticas ao governador Eduardo Campos sobraram também para o deputado Diogo Moraes (PSB), principal aliado de Campos.

Fernando Aragão, tio do deputado, pediu para Diogo parar de jogar para a platéia e começar a trabalhar.

“Até agora o senhor não fez nada” desabafou Fernando.

Já Carlinhos da Cohab (PSL) foi mais irônico ao perceber a presença do deputado nas galerias da Câmara.


“Até que enfim o deputado saiu da cozinha do governador e apareceu”.

Por Emanoel Glicério | Marcadores: , , ,

0 comentários: