Uma discussão na tribuna da Câmara de Vereadores sobre quem era o culpado pela cidade ter perdido uma cozinha comunitária do governo federal colocou frente a frente os vereadores Zé Minhoca (PSDB) e Deomedes Brito (PT).

O petista fez duras críticas ao governo municipal, afirmando que o prefeito Edson Vieira (PSDB) não teria pego a contra-partida do município, o que teria provocado o cancelamento do projeto.

Quando subiu a tribuna Zé Minhoca rebateu a informação alegando que as contra-partidas que não foram pagas eram dos períodos de 2011 e 2012, quando o prefeito ainda era Toinho do Pará. Minhoca foi além, afirmando que Deomedes não sabia ler e não estava preparado para o cargo.

Após os discursos na tribuna os dois vereadores se encontraram nos corredores da Câmara e a partir daí começou confusão.

De acordo com Deomedes Brito ele foi procurar Zé Minhoca para acabar com “essa frescura” como ele mesmo disse, mas os dois vereadores acabaram não se controlando e por muito poucos não trocaram murros.

Com troca de ofensas que começaram com termos como “corno”, “viado”, “analfabeto” os vereadores se agarraram e senão  fosse a turma do deixa - disso as agressões teriam sido mais graves.

Os vereadores Ernesto Maia (PSL) e Afrânio Marques (PDT) foram os primeiros a tentarem separar os vereadores brigões, mas como a confusão só aumentavam servidores da câmara e outros vereadores também entraram no meio para separar a briga.

Após a confusão o presidente da câmara, Junior Gomes, cancelou a reunião, remarcando para a próxima quinta-feira.

Em conversas com o Diário da Sulanca os vereadores Ernesto Maia, Afrânio Marques, Ronaldo Pacas e Junior Gomes repudiaram a atitude de Deomedes Brito e Zé Minhoca.

Suspensão

Cancelada a reunião começou a se discutir que punição os dois vereadores devem receber diante dos fatos e a maioria dos vereadores é unânime em relação a uma suspensão de 30 dias sem direito a salários.

Nesta quarta-feira a presidência da câmara deve se pronunciar sobre o assunto.

Por Emanoel Glicério | Marcadores: , ,

0 comentários: