Educação Postural do Cotidiano

Bem, amigos e amigas, que nos acompanham em nossas postagens neste veículo de comunicação, hoje vamos discutir a cerca da educação postural voltada ao nosso cotidiano.

Muitas pessoas reclamam de problemas de coluna, e sendo em sua maioria causados por erros posturais ou em suas atividades físicas não orientadas. Tenham cuidado! Sua postura pode está pedindo socorro!

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que 80% da população mundial sofre ou sofrerá de problemas na coluna, porcentagem que é emparelhada ao estresse, uma vez que são ligados à causas semelhantes, sendo que afetam pessoas de diferentes idades, classes sociais e sexos.

Os vícios posturais podem trazem inúmeros prejuízos não somente no aspecto de aparência física, mas também funcional tais como: a respiração, o caminhar, a fala, o humor e até problemas cognitivos, atrelado a esses vícios posturais um inimigo de uma coluna saudável, joelho e até panturrilha é o uso abusivo do salto alto, uma vez que o mesmo contribui de maneira ascendente para a lordose, dores nas costas, pés e encurtamento da panturrilha. Logo, iremos apresentar algumas sugestões para que esses problemas sejam menos acentuados, uma vez existentes e evitados, são eles:

Espreguice seu corpo sempre que poder, alongue-se, em atividades domésticas e/ou profissionais, evite manter a mesma postura por muito tempo, pois a musculatura cansa e naturalmente arranja um jeito de fazer a compensação com grupos que muitas vezes progridem os problemas, a cada hora de trabalho, levante-se, espreguice seu corpo, e ao retornar procure uma forma diferente da que estava.

Verifique se o monitor do seu computador está numa altura adequada, onde o 1/3 superior da tela esteja na altura dos seus olhos, estando você com a postura ereta ao sentar. Evite assistir tevê deitado na cama ou sofá, evite falar no telefone segurando-o no ombro, em simples atividades domésticas como arrumar a cama, procure-se ajoelhar-se para acertar o lençol, no caso do salto alto, ele sendo de um calibre mais espesso diminui a incidência de problemas em relação aos de pequeno calibre (salto agulha) que deve ser evitado.

Sobretudo o que foi apresentado, uma avaliação postural completa realizada por um profissional habilitado, educador físico, fisioterapeuta e ortopedista, seguida de uma atividade física planejada, periodizada, de maneira positiva chegará a tão sonhada saúde e promoção da qualidade de vida.

Reflitam e pratiquem saúde. Até a próxima.
Prof. João Paulo Clemente da Silva. CREF 5529-G/PE

Sugestões, críticas, dúvidas: profjpfisio@gmail.com

Por Emanoel Glicério | Marcadores:

0 comentários: