O futuro de Pernambuco depende de mais investimentos federais e estaduais, defende Armando Monteiro

O futuro de Pernambuco depende do aprofundamento e da ampliação das parcerias entre o Estado e o governo federal. Na opinião do senador Armando Monteiro, só será possível manter o crescimento da economia estadual nos próximos anos se houver a chegada de mais investimentos federais.

"Temos uma agenda desafiadora pela frente. E por isso Pernambuco não pode ficar enredado em divisões circunstanciais. O que Pernambuco precisa é de mais governo federal, de mais governo estadual, de maior e mais efetiva integração com os municípios, para que possamos avançar concretamente", defende. 

Armando Monteiro avalia que Pernambuco tem um conjunto de obras importantes para concluir ou começar a implantar. E essas obras, fundamentais para garantir mais crescimento econômico, dependem em grande medida dos investimentos federais. Além da Fiat, da Refinaria Abreu e Lima, do complexo petroquímico, dos estaleiros que compõem o polo naval, da Hemobras, o senador cita um conjunto de empreendimentos bancados sobretudo com recursos de Brasília. 

Na área de infraestrutura hídrica, lembra de exemplos como os R$ 500 milhões destinados ao Ramal de Entremontes; a duplicação da Adutora do Oeste; o Canal do Sertão; e o início da Adutora do Agreste. Além disso, cita a expectativa em relação à licitação da duplicação da BR 423 e as obras nas BRs 101, 104 e 408.

Na área metropolitana, Armando Monteiro fala ainda sobre os investimentos que estão sendo feitos no Rio Capibaribe, visando o transporte público de mais de 300 mil pessoas por mês, e a necessidade de R$ 2 bilhões para a construção do Arco Metropolitano – rodovia de 77 quilômetros que vai conectar o polo automotivo da Fiat, no Litoral Norte, ao Porto de Suape, no Litoral Sul. 

Por Emanoel Glicério | Marcadores:

1 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    o senador esqueceu que snta existe.