Desde 2007 a taxa de Crimes Violentos Letais Intencionais apresentou queda de 39,10%
Pernambuco foi o único estado brasileiro a apresentar queda na taxa de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) por sete anos consecutivos. A redução é resultado da adoção de uma política pública efetiva de enfrentamento à violência pelo Governo do Estado. O programa Pacto Pela Vida permitiu que 7.899 vidas fossem salvas desde sua implantação, em 2007. No comparativo com o restante do país, entre abril de 2007 e dezembro de 2013, Pernambuco obteve uma variação negativa no número de CVLI’s (homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte), de – 39,10%, enquanto o restante do país apresentou variação de + 7.54%.  


No comparativo com os demais estados do Nordeste, Pernambuco foi o único a apresentar variação negativa no número de homicídios de – 29,7%, segundo o Banco de Dados do Sistema Único de Saúde (Datasus). Nos demais estados as variações foram positivas: Maranhão (+ 267,3), Piauí (+ 61,7%), Ceará (+ 79%), Rio Grande do Norte (+ 146,6%), Paraíba (+ 161,9%), Alagoas (+ 159,4%), Sergipe (+ 42,4%) e Bahia (+ 296,7%).
Na Região, ao serem analisados os dados por município, apenas o Recife atingiu um patamar de redução de 60,88% ao longo dos últimos nove anos. Só em 2013 a redução na taxa de CVLI’s alcançou 24,7%, o que é considerado o melhor resultado da série histórica desde 1983. No ano passado, a Capital pernambucana registrou 140 dias sem que nenhum homicídio fosse registrado.


O Recife também ganha destaque frente as demais capitais nordestinas. De acordo com o Datasus, o Recife obteve percentual de – 41.4% enquanto todas as capitais apresentaram variação positiva: São Luís (+ 233,7%), Teresina (+ 50,5%), Natal (+ 371,2%), João Pessoa (+ 128,3%), Aracaju (+ 19,3%) e Salvador (+ 380,6%). Os números são tão significativos que o Governo do Estado ganhou dois prêmios internacionais: o “Melhoria na Entrega de Serviços Públicos”, concedido pela ONU, e mais recentemente o “Governarte: a Arte do Bom Governo”, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).


Merecem destaque, ainda, na queda dos números de CVLI’s, entre 2007 e 2013, os municípios de Belém do São Francisco, com redução de 90,9%; Limoeiro, 84,9%; Altinho, 81,3% e Ribeirão, 66,7%. Contribuíram para o bom desempenho do Pacto Pela Vida a nomeação, em 2013, de 1.368 policiais militares, 414 agentes de polícia e 200 escrivães. Desde 2007 o efetivo da Secretaria de Segurança Pública e de suas entidades operadoras passou a contar com 12.871 novos servidores. Soma-se ao afetivo, 573 câmeras de vídeo para monitoramento das ruas, cursos de capacitação para 4.071 policiais, 296 viaturas para a Patrulha do bairro.


OPERACIONALIDADE – Ações repressivas também colaboraram para manter a curva decrescente da violência no Estado. Até novembro de 2013 foram apreendidas 1,1 toneladas de crack convertido e oito toneladas de maconha. As polícias pernambucanas cumpriram 7.444 mandados de prisão e realizaram 26.082 prisões em flagrantes além de remeter à justiça até novembro 47.270 inquéritos. Já para colaborar no combate a violência contra as mulheres, foi lançada a Patrulha Maria da Penha que conta inicialmente com a atuação de policiais militares na capital, RMR e em Caruaru no auxílio às vítimas. 
No Agreste a redução no número de homicídios foi de 21,4%. 

Por Emanoel Glicério |

0 comentários: